terça-feira, 20 de julho de 2010

E você? O que é que tá pensando?

Felicidade... várias teorias, conceitos, estudos. Eu poderia caminhar sobre os mais diferentes campos do conhecimento e expor aqui as ideias mais recentes sobre a felicidade e sobre a falta dela... Prefiro tocar em um aspecto que será mais próximo de cada leitor corajoso que se proponha a exercitar-se em pensamento e autodescobrimento. Sei que, nessa rotina atribulada e cheia de estímulos de hoje em dia, pode ser muito mais interessante receber uma resposta pronta ou até um questionamento pronto para aceitá-lo e catalogá-lo lá na biblioteca interna (que cada um tem) para que se possa resgatá-lo nos diversos momentos que o assunto vier à tona. Mas, creio que isso não seja algo muito fértil, apesar de rápido e comum. Sendo assim, pergunto a você que me lê, para que responda em seu silêncio profundo: o que te faz ter esse sentimento de euforia, essa leveza que te dá vontade de sorrir muito, de abraçar alguém, de gritar? Esse algo que, mesmo momentâneo, dá vontade de estender por um milênio, que faz bem, dá um prazer enorme? Depois, quem sabe, você se arrisque a tentar pensar: o que você faz para sentir isso mais vezes? Para ter esse gostinho agradável mais frequentemente? E ainda: o que você faz para que outras pessoas sintam isso? E aí, pensou (gastou seu precioso tempo ne? rs) ou tentou responder sem ar de desdém? Ressalto que o objetivo não são as respostas diretas a cada uma dessas perguntas. E sim, o que você fará com cada uma de suas respostas... hum... Bem, de repente, se pode aceitá-las e pronto (acho que, nesse caso, você deve ser bem satisfeito com você mesmo ne?). Pode-se olhar para elas e entender que poderia ser mais legal se fosse mais um pouco assim... mais para direita ou para a esquerda... quem sabe! Ou, de repente, que você deve começar a, pelo menos, tentar pensar sobre o assunto... afinal, felicidade não é algo pronto que se compra na livraria, uma droga, um ponto final, o objetivo, uma biologia e muito menos algo simples que se lê em um blog... ou é?

3 comentários:

Nara disse...

Minha resposta foi tão simples. Pensei bem rápido. E nem é coisa, é pessoa. Tem gosto, cheiro, palavras e coração.

=)

Se for sentimento, chama amor.

(Ai como eu tô baranga e piegas hoje)

Beijo,
Nara

Ana B. disse...

Acho que é tanta coisa... e ao mesmo tempo coisas tão raras...

=)

Dai disse...

Cara, nem te conto como estou revoltada com o conceito..rs

Tô infeliz

rs

beijo