sábado, 12 de novembro de 2011

Quem garante?


Tema da semana:   Perto e distante, Tiê
Mexer com pessoas é complicado. Como já disse Martha Medeiros, misturá-las também.  Como bons humanos que somos, temos costume de julgar, rotular, estereotipar o outro, o que mostra que não sabemos conviver com aquilo que é diferente. Criamos expectativas em cima de pessoas sem que elas saibam (geralmente), no frustramos e depois ainda nos achamos no direito de dizer “Ah, fulano, como você me decepcionou”.
Então espera: estamos aqui, nesse mundo, para agradar os outros ou para nos agradar? Devemos atender àquilo que esperam da gente SEMPRE, mesmo que isso signifique deixar de lado nossas vontades, nossos anseios? E a nossa personalidade, nossas vontades, onde ficam?
Interessante como tantas vezes estamos convictos daquilo que somos e, no fim, a imagem que os outros têm é COMPLETAMENTE diferente daquilo que a gente afirma ser de fato. Somos estereotipados, carimbados e julgados tantas vezes por um ato, sendo que muitas outras  vezes somos muito além daquilo ali.  E se você tenta se afirmar, se explicar, mostrar que não é bem como dizem ainda te julgam como sem personalidade. Não sei lidar com isso.
Eu consigo garantir que sou quem eu digo que sou e sinto como digo que sinto. Os outros têm mania de achar que nos conhecem mais que nós mesmos, que sabem dizer exatamente como nos sentimos e pensamos em determinadas situações e acredito que não é bem por aí.
No fim eu ainda me questiono: quem garante que eu de fato não sou como me veem, mas não tenho peito para assumir isso? Vai que um dia descubro que não sou como penso que sou, mas como me veem, de verdade?
Confuso e complexo. 

3 comentários:

Karina Karina disse...

Gente, esta semana conversei sobre isto com amigas. E do buraco que existe entre como eu me vejo/sinto e como os outros me enxergam. A pergunta que ficou foi: e qual é o certo?

Acho que somos delimitados por adjetivos. Sou isto, nao sou aquilo etc... Mas posso estar totalmente equivocada tb... E que bom que nao sou a única...

Maria Rita disse...

Vamos dar as mãos!

Elaine disse...

Eita que agora você também me deixou confusa! rs
Isso é que dá "misturar" pessoas! :D