segunda-feira, 31 de outubro de 2011

Estou arrependida... ou não!


Tema: Arrependimento, faz diferença?

Pra mim, o arrependimento só vale se for sincero e pelos motivos corretos.

Por exemplo, muitas pessoas se afogam no arrependimento depois de serem flagrados fazendo algo errado. Mas esse arrependimento é pelo que fizeram de errado ou por terem sido pegos no flagra? Por que não se arrependiam antes de alguém descobrir o que faziam? Ou se já se arrependiam antes, por que o arrependimento se tornou tão mais intenso depois do flagra?

Às vezes essa reação pode ser por, finalmente, presenciar as terríveis consequências de seu erro na vida de pessoas com quem você se importa... ou pelo menos acha que se importa. É ver concretizado tudo aquilo que você abstraía e acreditava que nunca se tornaria real, dando espaço para mais erros.

Talvez tenha ficado um pouco confuso o que disse acima, mas a verdade é que, para mim, não me interessam pessoas que se arrependem por alguns minutos e logo depois voltam a cometer o mesmo erro; pessoas que só pensam nas consequências de seus atos quando já fizeram todos ao seu redor sofrer.

A tentação é, sim, algo difícil de resistir, mas antes resistir a um dia de tentação do que conviver com sua culpa por anos.

3 comentários:

renatocinema disse...

Não acredito em arrependimentos. Acho que "sinceridade" nesse assunto é muito complicado.

Ana B2 disse...

Não tinha pensado sobre isso do arrependimento vir antes ou depois do flagrante, mto bem colocado.

Nesse caso, o arrependimento pode ser relativo ao cuidado que não foi tomado, às pistas que foram deixadas, etc e tal.

Mas se o arrependimento vier pela dor causada no próximo, ainda acho melhor do que não se arrepender de modo algum. Desde que o arrependimento tenha a ver com realmente ter o propósito de mudar...

Patrícia ♥ disse...

Que lindo aqui *--*
eu super adorei

estou seguindo..
retribui??

beijos
http://momentosdapathy.blogspot.com
http://pathyoliver.blogspot.com