terça-feira, 5 de abril de 2011

A migalha que satisfaz

Técnica: fidelizando cliente (modalidade I)

Método: café novinho, suquinho de fruta gelado e sem açúcar, seu nome na ponta da língua, torpedo copiado como se fosse pessoal e exclusivo...

Objetivo: Apropriar-se de seus “valores”.

Técnica: fidelizando cliente (modalidade II)

Método: carinha de cachorro sem dono, beijinhos docemente ardis, “não vai acontecer outra vez”...

Objetivo: idem.

Técnica: fidelizando cliente (modalidade III)

Método: sorriso frouxo sob sol lascado, tapinha nas costas de desconhecidos, beijinho diante das câmeras em criança remelenta...

Objetivo: idem, idem.

Resultados: rédeas nos otários.


Glossário

Apropriar-se: tomar para si; apossar-se, usurpar. 

Cliente: "desavisados" de plantão*.

Valores: cifras, tempo, auto-estima, criticidade, voto de apoio, de confiança, de papel, digital...*


(*grifo meu)

3 comentários:

Atitude do pensar disse...

Interessante a crítica, mas lembrei-me d euma história aonde a mulher pedia as migalhas que caiam ao chão a Cristo. Enquanto estas eram comidas pelos cachorros. Nesse caso: Humilhação ou humildade?
Taí duas palavras que são confundidas em sua conceituação.
Inté,
K.

Elaine disse...

É, confundi foi?!
Não pensei por aí não... O título é só uma metáfora, pq, no texto, o método de "conquista" é pobre pra objetivos e resultados tão ambiciosos...
:P

Dai disse...

Não importa em qual modalidade, né? Seja amorosa, política, comercial, até. Sempre haverá gente que nos dará o mínimo e que, se não ficarmos espertas, acharemos que é o máximo.

beijo