quinta-feira, 14 de abril de 2011

"A vida nos deu tudo..."

Talvez a propaganda, em seu objetivo último - vender o produto - seja algo negativo. Uma coisa que faz você querer comprar. E ser fiel ao capitalismo, que vem nos transformando e nos fazendo um tanto irreconhecíveis, enquanto humanos. Mas será que não é humano ser fraco ao ponto de se deixar persuadir por uma boa propaganda? Ou será que elas, as propagandas, estão cada vez mais bem elaboradas e chegam a nos fazer pensar que realmente precisamos daquilo que brilha, dança, pula, fala à nossa frente?

Mas eu gosto bastante de propaganda. Algumas parecem filme. Outras, tão geniais! Tem também aquelas que fazem a música colar na nossa cabeça. E aquelas que nos arrancam um sorriso do rosto, mesmo depois de um dia cansativo e difícil? Tem propaganda que dá prazer de ver!

Essa, da Unimed BH é uma delas. É o tipo de propaganda que fala de seu produto de um jeito leve, que te faz sentir melhor. Se você já é cliente do plano de saúde, fica satisfeito e orgulhoso de fazer parte. Se não é, dá até vontade de ser. E o melhor dela é que nos faz refletir sobre coisas simples. E que muitas vezes não damos atenção. Coisas que estão ao alcance de todos nós.

Enfim, ela representa pra mim o tipo de propaganda positiva, que me traz coisa boa. E não mente, não força ser uma coisa que não é para vender o produto. Não insiste em levar ao consumidor, uma idéia que não vive, na verdade.

Espero que gostem da mensagem.

Um beijo.
:)

7 comentários:

Lucão disse...

Show de bola!
Mto bonita, texto primoroso!
;)

Luna Sanchez disse...

Carol,

Sou suspeita para falar em propagandas e campanhas porque amo a minha área e é por esse mesmo motivo que sinto vergonha alheia por conta de algumas coisas toscas que vejo por aí...

Gostei muito dessa da Unimed, da inversão dos sentidos, do tom poético. Bonita, bem feita, marcante.

Um beijo.

Madame disse...

Eu trabalho com publicidade e concordo no lado apelativo da coisa, mas tem o outro lado que é otimo, a conversao em coisas boas.

Adorei!

Jaya Magalhães disse...

Cá,

Eu concordo com tudo, tudinho que tu disse aí. Assino junto. Tentei ver o vídeo mas não rodou. Tudo bem, deve ser meu navegador fresco. ¬¬

Preciso contar que AMO propagandas, sabe? De pequena eu lembro sempre das seguintes: "compre batom", do Batom Garoto. Haha. Aquela do guaraná antártica. Ai, que delícia! E a da bicicleta: "não esquece a minha caloi". Hahahaha. Será que tu lembra também? Marcaram muito.

Das mais recentes, sou fascinada pelo comercial do Pão de Açúcar. Fui fuçar e achei todas elas juntas num vídeo só, aqui: http://www.youtube.com/watch?v=JT5g7HrogNY Espia depois. "O que faz você feliz?" (:

E é isso. Adoro sempre suas abordagens aqui nesse espaço. Sempre que posso, confiro.

Beijoca, viu?

P.S.: Baixei o cd naquele dia mesmo. Ouvi inteiro. Adorei. Principalmente o repertório escolhido. OBRIGADA pela indicação! õ/

Jaya Magalhães disse...

Ai, tive que voltar pra dizer que li o texto de Dona Mariquita e chorei. LINDO. LINDO.

Mostrou pra ela, né?

:*

Alexandre Fernandes disse...

Bem, eu já trabalhei numa agência de propaganda e marketing. Eu também tabalho com comunicação visual e sou fascinado com propaganda.

Também acho que é preciso ter equilíbrio e sensibilidade ao elaborar propagandas, para que ela não seja forçada, nem que ofereça algo ilusório, e que instigue a pessoa a comprar algo de forma espontânea, de forma que satisfaça uma necessidade, sem forçar a compra apenas para a satisfação de obter algo.

No mais, acho fantástico a maneira como ela entra no nosso imaginário, nos convence e nos deixa orientados a adquirir algo.

Bonita propaganda da Unimed.

Beijos Carol!

?????????? disse...

Concordo em gênero, número e grau...Mandou bem Carol!!!!!!!!!!!!!!!