quinta-feira, 5 de maio de 2011

Mas você trabalha com o que?

É mais ou menos assim:

- Seu namorado faz o que? 
- Ele é músico.
- Ah, que legal! Mas ele trabalha com o que?
- Ele é músico. Toca contra-baixo em uma dupla sertaneja, uma banda de samba-rock e outra de MPB. E é sócio de uma escola de música, onde também dá aulas de baixo e musicalização. 

É difícil entender que em um país como esse, tão famoso por diversas manifestações artísticas, tão rico de cultura, as pessoas ainda não consigam enxergar a arte como uma profissão. O diálogo que reproduzi acima é constante em conversas com todos os tipos de pessoas. Nunca conseguem pensar que a música é uma profissão. Meu namorado é músico. É esse o trabalho dele. E ele não toca só nos fins de semana. Ele toca mais ou menos umas 16 horas por dia. Se não estiver tocando, está falando de acordes, de cifras, de arranjos, etc. Ele toca em três bandas. Tem ensaio 4 vezes por semana. E antes de ensaiar, ele precisa aprender a tocar as músicas. E no ensaio, pra uma música ficar no ponto, tem que ser passada diversas vezes. 

No último feriado, houve o show de lançamento de sua banda de samba-rock, a Soul do Bem. Ele passou todos os dias ensaiando. Quase não aproveitamos. Ele não descansou nada. No sábado de aleluia, ele foi passar o som e ficou a tarde toda no local do evento. O show foi à noite. Um sucesso! E no domingo de páscoa ele descansou? Não! Foi ajudar seus 2 sócios a terminarem a mudança da escola de música deles, que ganhou uma sede maior. Isso sem falar nos shows do carnaval... Teve dia em que ele fez três shows. 

E tem gente que acha que músico é vagabundo. Ainda tem a coragem de me perguntar com o que ele trabalha, quando digo que ele é músico. Gente, ele é músico. E trabalha muito, sim!

É uma pena que as pessoas só valorizem artistas que dão as caras na TV. Se esquecem que cada um desses caras que estão com as músicas estourando na rádio, algum dia já tocaram em palco gaiola em festa de prefeitura ou de Igreja. E nem por isso desistiram. E nem por isso trabalharam menos. 

Meu namorado é músico. E eu tenho muito orgulho disso!

11 comentários:

viniciuscassio disse...

"soul do bem" é um ótimo nome! =)
tem link para músicas da banda?

dia desses ouvi de um aluno a clássica pergunta, rs:

- Professor, você trabalha em quê?
- Oras, eu sou professor.
- Mas professor, você vai querer trabalhar em quê?
- ¬¬

bom texto!

Atitude do pensar disse...

Meu ex é músico, mas também bancário, canta e toca várias vezes na semana em um bar e é guitarrista em um grupo de rock. Como todo músico, seu sonho é um dia ter o direito de abandonar o banco e viver de música. Infelizmente, em nosso país - mesmo rico em manifestações culturais -, isso ainda nem sempre é possível.
Atualmente ele está com um trabalho solo e gravando um CD, mas ainda não dá para viver somente de música.

Dai disse...

às vezes pergunta por mania, sabe? Por que aqui no Brasil é difícil uma pessoa só trabalhar com música, porque não ganha dinheiro. Mas você está certinha mesmo, as pessoas não valorizam nada que não seja operacional, só eixstem três profissões no Brasil: advogado, médico e administrador. O resto é resto, pra muitos.

=*

Carolina disse...

Nossa, Dai! Eu ia dizer isso das 3 profissões no texto!!

:)

Gente, a banda Soul do Bem ainda é novinha, eles não gravaram nada. Mas tem um video caseior de ensaio:

http://www.youtube.com/watch?v=C_Acp3UJGQs&feature=share

Beijos!

Madame disse...

O povo é sem informacao ne?

Elaine disse...

Ei, isso é realmente clássico, não só com músico, mas com toda área de artes... Atriz? Só se tá na globo! Artista plástico? Só se for reconhecido internacionalmente.
Eu fiz faculdade de artes e sofro os preconceitos rsrs...
Essas pessoas trabalham sim, e muito!

Palavras Vagabundas disse...

Sem esquecer que músico tem que estudar muito. Venho de uma família que tem dois maestro e outros músicos.
bjs
Jussara

Lucão disse...

Quem me dera viver disso tudo!
:)

Ane disse...

Eu me formei em Artes ano passado, licenciatura, e o que mais ouvi na minha vida foi: Ah...mas e ai, vc vai fazer o que depois disso?rs.
E meu namorado faz história!Já viu neh!rs.
Gostei muito daqui.Bjo,Day.

Daniel Savio disse...

Infelizmente, é um mal do nosso país, de pensar que música não tem os mesmos compromissos, o mesmo esforço e etc...

E parabéns por este orgulho.

Fique com Deus, menina Carolina.
Um abraço.

Adri disse...

kk..Dai não te agüento quando vc diz das profissões, adorei o blog li quase tudo.É como o esporte quem é atleta que passa horas, meses treinando tb não é valorizado.Um dia dentro do ônibus ouvi o motorista falando ..haa sai prá lá vagabundo fica correndo pela rua não tem o que fazer vai trabalhar... se vc não bate cartão e não tem um chefe vc é vagabundo triste isso.