quinta-feira, 24 de março de 2011

Remando junto!

Ainda hoje, depois de tantos acontecimentos que transformaram gerações e tantas mudanças na sociedade como um todo, tem gente que ainda acredita em exclusividade de gêneros. Como se só a mulher fosse capaz de cozinhar e só o homem fosse capaz de trocar o pneu.

Claro que casos de mulheres em profissões predominantementes masculinas e vice-versa, ainda são poucos. Tão poucos que eu por exemplo, só tenho notícia de mulher trabalhando em oficina mecânica através do Globo Repórter e me surpreendi muito quando vi pela primeira vez uma mulher motorista de ônibus. Do mesmo modo, é raro ver cabeleireiros que não são "afeminados". E o que dizer dos grandes chefs de cozinha, famosos por cozinharem tão bem quanto nossas mães, que aprenderam a arte da culinária com nossas avós e assim sucessivamente?

Culturalmente existem atividades que são mais bem desempenhadas por mulheres e outras tais que os homens fazem melhor. Mas não é porque só eles sabem. É porque, até certo momento, só eles fizeram. É impossível negar a evolução da espécie. Se nós crescemos na beira do fogão com nossas mães e eles na garagem com os pais, é natural que um tenha mais intimidade que o outro em determinadas tarefas.
Mas não acredito que ninguém está impossibilitado de nada. E também não penso que só homem ou só mulher possa fazer o que quer que seja. Vivemos hoje uma democracia, onde todo mundo pode e deve aprender um pouco de tudo.

Portanto, é possível que um homem e uma mulher dividam a mesma canoa. Cada um remando da sua maneira, porém revezando a remagem para que nenhum dos dois se canse.


6 comentários:

Dai disse...

Excelente, Carol.

É isso mesmo. Não há nada exclusivo de nenhum. Existe o hábito, a afinidade. Quando as pessoas compreenderem isso, as coisas melhorarão.

beijo

Ana B. disse...

Concordo...

boto fé que nas tarefas domésticas, se um lava a roupa, o outro tem q passar, se um lava as louças o outro tem que cozinhar... iauahauahaua

e se nenhum que fazer nada, os dois devem pagar a ajudante juntos!

mas meu comentário está bem simplista, isso é muito complexo e vai muito além dos serviços domésticos... o fato é que homens e mulheres são muitas vezes limitados pela sociedade na escolha de suas profissões, o que é muito triste =/

Elaine disse...

Também acho possível esse convívio pacífico e de ajuda mútua.

mohsiqueira disse...

eu tambem sou prova disso, o que acha! disputando com os homens o mercado de trabalho, dirigindo centopeias (caminhoes).

Carolina disse...

Gente, essa menina que comentou dizendo que dirige centopéias, é minha amiga de infância. Ela hoje dirige caminhões enormes em uma mina de minério, no meio de um tanto de homens! Coragem!!!

Frau Forster disse...

Remando junto com o mesmo objetivo, cada um respeitando o ritmo do outro, mas apoiando sempre. Essa é a chave do sucesso, creio eu. Um beijo, Frau.

P.S. Adorei o lance da motorista de centopéias! =D