quinta-feira, 27 de maio de 2010

Cover Girl

Sempre que passo em frente a uma banca de revistas, dou uma espichada para saber quais notícias estão sendo capa, raramente eu encontro uma notícia de verdade, normalmente me deparo com super bundas, seios firmes e barriquinha sarada, e claro, a promessa estampada em letras garrafais: “Fique assim em 7 dias!”. Não vou esconder, já cai nessa cilada! Estava eu um dia, parada na banca, me sentindo meio por baixo, de mal com meu corpo, olhando aquelas mulheres maravilhosas e pensando “poxa, se elas são assim eu também posso ser, sou feita do mesmo material, tenho as mesmas capacidades físicas...”. Depois da minha reflexão filosófica sobre a constituição humana e meu metabolismo, decidi comprar a revista que prometia “O corpo dos seus sonhos”. E fui para casa feliz e convencida de que ficaria que nem a moça da capa em uma semana. Nem preciso contar o final, neh?!Não fiquei com o corpo da Grazi Massafera! E nem ficaria mesmo com dieta e malhação 24h durante anos. Não nego que meu corpo ficou melhor, mais tonificado, mas igual ao da capa ah isso não ficou não. E não foi por falta de entusiasmo e dedicação, foi simplesmente porque a minha reflexão filosófica sobre a constituição humana não incluía o Photoshop. E agora mesmo levando em conta os “pequenos retoques digitais”, quando vejo uma propaganda ou capa de revista, ainda fico meio balançada com produtos, dietas e treinos que prometem maravilhas.Quem não quer corpo sarado, cachos perfeitos, pele lisinha e bronzeado impecável que atire a primeira Boa Forma. E o assunto é coisa séria, já virou até pauta de discussão na Câmara dos Deputados. Alguém aí já ouviu falar sobre a “Lei do Photoshop”? De acordo com a Lei, os anúncios que trazem fotos manipuladas digitalmente deveriam trazer a mensagem 'Atenção: imagem retocada para alterar a aparência física da pessoa retratada'. Embora eu considere mais importante votar programas educacionais, políticas antiviolência, entre outras coisas mais urgentes em nosso país. Mas que as tais manipulações digitais precisam ser reguladas, ah elas precisam. Hoje, apesar de campanhas como da Dove – Real Beleza da Mulher, existe um abuso de campanhas que expõe a mulher de beleza idealizada, etérea, incentivando assim, uma padronização do belo e um consumismo exacerbado. E as conseqüências disso, vão desde os distúrbios alimentares, como anorexia ou bulimia, até o exagero nas cirurgias plásticas e exercícios. Mas esse assunto, já é pano para outra manga e fica para um próximo post. Beijos e até semana que vem, Cah.

3 comentários:

Nara disse...

Ai Cah, a propaganda da Dove não me convence u.u

E quanto ao photoshop, ai, aquilo me dá uma dor no coração! Quando bem feito engana tão,tão, tão beeem! Como alguém pode ter uma pele lisinha daquele jeito? Como eu posso ter tanta espinha e estria? Isso tá errado u.u

Eu devo estar errado >.<'

beijo,
Nara

Daniel Savio disse...

Não sabia desta lei, mas penso que esta idealização seja um resultado do tempo que vivemos, altamente competitivos e altamente atraentes...

Fiquem com Deus, menina Cah.
Um abraço.

Dai disse...

Cah,

Nem preciso dizer que já cai várias vezes nessas receitas milagrosas, só serviu pra coisa piorar, porque receitas de faça 3 dais e emagreço 50quilos só faz a pessoa achar que está tentando fazer alguma coisa, mas no final, não resolve o problema dela.