segunda-feira, 19 de abril de 2010

Desafios, saltos e atos perigosos

Desafios são os obstáculos presentes em nossas empreitadas. São as “pedrinhas” em nossos caminhos em direção à tão esperada e já dita inauguração.
Para enfrentar estes obstáculos são precisos coragem, perseverança e força. Coragem para dar o primeiro passo e mover essa “pedra”, perseverança e força para continuar e não desistir no meio do caminho.
Nós festejamos quando superamos algo, quando podemos mostrar o resultado de nossos esforços para superar os desafios que se deparam diante de nós.
Andei pensando sobre como exemplificar um ato de superação. Enfrentar desafios, não só os grandes como algo que irá mudar sua vida, mas também desafios diários como enfrentar o stress no trabalho, aquele professor que te atormenta, etc...
Porém, um fato inesperado me mostrou outro exemplo de superação de um desafio. Algo inspirador.
Fui convidada para assistir o espetáculo Quidam do Cirque Du Soleil. Nunca me emocionei tanto, com todos os saltos e atos perigosos. Mas o que mais me chamou atenção, foi o ato chamado “Cloud Swing” .
Uma artista pendurada a metros e metros de altura do chão, balançando em alta velocidade no trapézio formado por uma corda e que, mesmo diante de um grande desafio e em um ato de coragem, se soltou do trapézio rodopiando no ar em três belíssimas cambalhotas, caindo perfeitamente entre as cordas que se balançavam. A coragem e a força daquela mulher em se soltar daquela altura e girar no ar desafiando a gravidade e qualquer erro que pudesse ocorrer enquanto a corda voltava para sua posição inicial me surpreendeu e me fez pensar.
Se objetivamos algo, não devemos ter medo dos desafios que se apresentaram diante de nós. Temos que tomar o impulso e nos jogarmos, sabendo que obstáculos irão surgir, mas com força suficiente para que possamos enfrentá-los, não parando no meio do caminho.
Com os aplausos e sons de surpresa, pude ver o quanto a coragem de desafiar, de fazer algo inovador, fora do comum, surpreende e é recompensado. Todos os esforços para chegar até lá não serão em vão, se não surpreenderem aos outros, surpreenderá a você mesmo, ao ver que conseguiu algo que talvez nunca tenha imaginado em fazer, algo improvável.



*Chen*

6 comentários:

Dai disse...

Chen,

E às vezes somos reconhecidos mesmo quando não ouvimos aplausos, é que tem gente que fica tão atônito diante do 'novo' que não consegue nem se mexer.

;)

Chen disse...

Dai,

Verdade! tinha me esquecido disso, talvez seja um dos meios mais dificeis de ser reconhecido, deixar as pessoas sem palavras. Quer dizer que foi bom mesmo!

Beijos

Nara disse...

Mas vou te contar, esse moço treinou, treinou, treinou e treinou para fazer isso.
E a gente? Pode treinar?
Acho que eu ando treinando pra poder me jogar assim.


Beijo,
Nara

Daniel Savio disse...

Superar um desafio as vezes envolve desapegar um pouco de nós mesmo, de deixar um pouco os nossos conceitos de segurança...

Fique com Deus, menina Chen.
Um abraço.

Chen disse...

Nara,

Acho que podemos treinar sim, e o primeiro passo é conseguir a coragem de se jogar, a partir daí é se se concentrar no novo desafio e, quando for a hora, nos jogarmos =D

beijos!

Chen disse...

Daniel,

Concordo, a partir do momento que pensamos em procurar por algo novo, uma superação, devemos saber que com certeza sairemos de nossa "zona de conforto", que talvez muitas pessoas irão reprovar o que irá fazer.
É ai que temos que encontrar coragem para dar o primeiro passo.

Beijos!