segunda-feira, 2 de julho de 2012

Meu lado mulher


Tema: Existe  feminismo nos dias atuais? Ele é necessário?  Por quê?






Ela disse que costumava ser durona e forte.  Disse também que tais características eram do seu lado “machista”. Em seguida acrescentaram: Por que não do lado feminista?

Ser forte é ser homem? Aguentar firme é ser homem? Chorar não é coisa de homem? Abrir a lata de azeitona é coisa de macho? Se eu consigo seguir sozinha e sou convicta dos meus ideais, eu sou homem? Ai meu Deus, eu sou um homem?

E se eu faço o que quero com meu corpo no horário em que eu bem entender com ou sem alguém, eu sou homem macho? Se eu trabalho fora, ganho o meu dinheiro e pago sozinha as minhas contas, quer dizer que meu lado homem está afloradíssimo e eu perdi assim, aquela minha delicada feminilidade?

Então eu sou homem, doutor?

Pois não, sou mulher e das melhores. Sou mulher na biologia, na psicologia e quem sabe até nos estudos mais modernos sobre sociedade. Sou mulher das mais belas e das mais decididas (ainda que perca horas escolhendo a roupa que irei usar), das mais independentes e inteligente. Sou dessas corajosas. Sou mulher e feminina. Entende? Meu lado forte não é masculino, é feminino mesmo, é coisa de mulher.

4 comentários:

Daiany Maia disse...

Acho que terei que mudar o nome do blog para "Homens improváveis" ou "Machos improváveis".

=P

Texto ótimo, Nara!

Carolina disse...

E ponto final!

Ótimo texto, como sempre!
:)

***MissUniversoPróprio*** disse...

Somos mulheres, ainda que saibamos e consigamos fazer coisas que, teoricamente, são próprias do universo masculino. \o/

Pegando carona na música, "Mulher macho, sim senhor!"

;)

***MissUniversoPróprio*** disse...

Somos mulheres, ainda que saibamos e consigamos fazer coisas que, teoricamente, são próprias do universo masculino. \o/

Pegando carona na música, "Mulher macho, sim senhor!"

;)