segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Free



. Ser livre é poder optar por, de vez em quando, não ser.
Postei isso hoje no Twitter e quando a Dai me convidou pra fazer essa participação especial aqui, decidi desenvolver. Liberdade (a errada) é a coisa que mais escraviza. Uma vez que a pessoa se declara livre, começa uma guerra contra tudo e quase todos por conta dessa ideia extremista que ser livre significa não se ligar de verdade a nada nem a ninguém. E qualquer vacilo pode implicar na perda da tal liberdade tão cobiçada, tão duramente conquistada. Daí se fica em estado de alerta, em permanente vigilância, em nado sincronizado com os próprios medos nesse mar inútil de "liberdade". E eu me pergunto : por quê? Ser livre não é viver solto, sem raízes, sem comprometimento, sem levar ninguém a sério. Isso é ser solitário. E triste. Ser livre é ser leal ao que se pensa, é respeitar as próprias convicções, é se permitir repensar, rever conceitos, amadurecer. Eu quero ter a liberdade de me prender à ideias que me conquistem, a lugares que me compreendam e à pessoas que me seduzam. Quero ser livre dentro de mim, antes de mais nada. Voemos todos, então.
Luna Sanchez

19 comentários:

A Mina do cara! disse...

Quanta liberdade! PEnso assim também sobre liberdade. Não é tão fácil assim ser livre...

Lúcia Soares disse...

olá,
boa reflexão, tenha um belo dia na presença de Deus. bjs

Artur César disse...

Já dizia uma grande escritora existencialista feminista francesa que:
"O homem é livre, mas ele encontra a lei em sua própria liberdade."
(Simone de Beauvoir)

existe um mito errôneo para uma "liberdade" que só existe em nossos sonhos, que muitos dedicaram sua vida é seu tempo atras disso. Assim também é com a "verdade absoluta".

Mas a sua definição pra liberdade Luna, é muito digna de uma balzaquiana, meus parabéns, admiráveis (e pq não invejáveis, hehehe) são as mulheres que pensem assim!

um grande beijo!
ps: quero seguir também esse blog!! =]

Moreira disse...

Concordo plenamente ;)

Muito obrigado :)

Carolina disse...

Que surpresa boa! Adorei ver você aqui, Luna! Amei o texto. Acho essa questão da liberdade muito interessante. É muito fácil se perder nela e acabar se tornando refém.

Um beijo!
:)

Lufe disse...

Muito bom, Luna,

Liberdade mesmo, é a liberdade de escolhas e não o pensamento fundamentalista de não se prender a nada ou ate mesmo a insegurança de se sentir presa, a alguem ou a principios.

bjo

Flavio Ferrari disse...

Sempre inteligente ...
Resumiria seu texto com a seguinte frase de efeito"
"Quero ter a liberdade de não persegui-la"

Helio Thompson disse...

Eu também penso assim, Luna: É essa liberdade realmente de ser. E ser, é o que você descreveu.
Parabéns!

Bjos.
Helio

Deisi disse...

Oin linda!
Vim aki visitar seu blog e também pedir ajudaa!
Vote em mimm no concurso ...
é soh entrar no blog http://theattitudeincluded.blogspot.com/
e votar na enquete no blog 'CuteCupCake' !!
Tah ? Conto com Vc!
Seguindo aki ;)
Amei o blog !Kiss ♥

http://fanideisi.blogspot.com

Taty N.S. disse...

Hmmm, que texto gostoso pra se ler numa segunda...

Beijos!!!

Van disse...

Que vamos nos prender a algo ou alguém um dia é fato, então liberdade pra mim é poder escolher a que ou a quem se prender. Simples assim.

Beijinho, Luna!

Cris disse...

Mas é que é mesmo! XD

Andei para aqui a procurar qual o blog onde poderia responder ao teu comentário, e pronto, foi este, com o cuidado de responder num post escrito por ti :p

gostei muito do texto :D
BEIJINHO

Helô Müller disse...

Vc é minha filósofa dileta, Luninha!! rs
Sempre me impressiona a sua sabedoria caminhando com tão pouca idade cronológica! Sinal mais do que evidente que idade não significa "pola" nenhuma! A idade astral, sim, esta é que importa...

Mas, vamos à liberdade...

Perfeita a sua definição. Nem precisou escrever muito, pra dizer tanto...
Quanta coisa se esconde por trás de falsas verdades, disfarçadas de "minhas verdades"!...
Não há liberdade pra quem não se conhece profundamente!
Viver à margem de si mesmo é a maior das escravidões...
Não dá pra ser livre, quando não se tem a menor idéia de quem somos e do que queremos!
[ Tarefa fácil? Não! ]
O resto é tudo balela... Tudo da boca pra fora!

Bj meu!
Helô

... disse...

Luna, ser livre consiste em não prender-se, contudo regras existem dentro da liberdade.



Abraço Menina gaúcha

Uma fã

Thaís Alves disse...

O twtr foi o comentário que vc fez lá no blog no meu post sobre liberdade... legal ver que vc gostou tanto a ponto de refletir e postar sobre o tema tbm. Bjs

Sônia Silvino disse...

Estás certíssima!!!!
Sucesso nesse novo espaço, amiga!
Beijocas!

Luna Sanchez disse...

Com licença, meninas do "Meninas", vou responder, tá bem? ;)

O Cara da Mina,

Não é mesmo porque os parâmetros não são exatamente...claros, né?
________
Lúcia,

Muito obrigada.
________
Artur,

Eu acredito em meia dúzia de verdades absolutas mas não gosto do conceito. Devo começar uma terapia, será?

(Risos)

* Segue sim, sei que vai gostar!
________
Moreira,

;)
________
Carol,

É sim, flor, é um perigo.
________
Lufe,

É um paradoxo dos bons, rende papos de boteco às pampas!

=)
________
Flavio,

Perfeito, assim como as tuas reticências...
________
Helio,

Bate : \o
________
Deisi,

Desculpa, não entendi.
________
Taty,

\o/
________
Van,

Acabo de dizer ao Lufe que trata-se de um paradoxo mas também concordo que pode ser simples. Ou seja : é de fato um paradoxo.

Bom assim, um convite a pensar.
________
Cris,

Não faço parte da equipe aqui mas agradeço pelo comentário e sugiro que acompanhe as postagens das moças também.

;)
________
Helô,

"Viver à margem de si mesmo é a maior das escravidões..."

Quero ser que nem tu quando eu crescer!

#AdoroMuito
________
...,

"Eu acho que vi uma gatinha!"

(Risos)
________
Thaís,

Isso mesmo, teu post me inspirou o tweet e o tweet gerou o texto.

=D
________
Soninha,

Fiz apenas uma participação especial aqui.

;)
________
Obrigada, Dai, pelo convite. Beijos meus pra todos!

Dai disse...

(só porque a Luna respondeu eu vou comentar depois...rs)

Tem que ter maturidade para isso, né? É difícil ter a liberdade de se prender a alguém ou algo. Isso implica em repartir e nem sempre isso é fácil. Gostei demais da distinção entre ser livre e ser solitário. Tem muita gente sozinha por aí se achando um passarinho

beijo e eu que agradeço por participar!

Luna Sanchez disse...

Ô, Dai, e o que dizer de quem acha que pra ser independente tem que ser turrão e não pode alimentar vínculos? É tanta injustiça que se faz com "essa tal liberdade" (bora cantar SPC? Rs).

Conheço gente assim. =\

Um beijo.