sábado, 11 de agosto de 2012

A culpa foi dela


Tema: como o fato de estarmos inseridas numa cultura machista faz com que tenhamos uma visão distorcida sobre nós mesmas.






Enquanto eu tentava em silêncio digerir as últimas informações, outra colega adentra indignada à sala dos professores:

_ Gente, o que foi aquilo?!

Um colega que ainda não sabia do último episódio lhe pergunta:

_ O que aconteceu?

_ Você não estava aqui? O Conselho Tutelar veio averiguar uma denúncia sobre a “Fulana” que está grávida de oito meses do padrasto, e a mãe nem desconfia, porque a menina sustenta que é de um garoto de quinze anos. Mas ela acabou confessando pra gente. O pior é que ela diz ter sido consensual; que foi ela quem procurou o padrasto; e que é fissurada por ele desde os oito anos de idade, e ela tem quatorze agora. Vê se pode, gente, ela usou a palavra fissurada!

O professor responde:

_ Ah, é porque eu não estava aqui, se não eu teria dito na cara dela que ela é que era a safada, ele é homem!

Eu me meto:

_ Ei, seu comentário é machista! Você ouviu o que ela disse? Ela é fissurada por ele desde os oito anos, talvez ele a estivesse seduzindo ou a molestando desde essa época.

O professor:

_ Não interessa, ela é que deveria ter se dado ao respeito e respeitado a mãe!

Algumas professoras concordaram.

5 comentários:

renatocinema disse...

silêncio.............................................................................................. A culpa foi da insensatez.....humana.

Elaine disse...

isso.

Frau Forster disse...

conheço bem esses papos. de arrepiar.

Carolina disse...

O mais triste é ouvir um professor, que é um cidadão formador de opinião, dizer uma coisa dessas.

Elaine disse...

nem me fale, Carol! Triste mesmo.