sexta-feira, 6 de janeiro de 2012

Promessas possíveis

As únicas promessas que eu faço são para mim. Não prometo nada para os outros e só prometo o que me é possível. Mas também não fico paranóica para seguir tudo a risca. Bom, não muito.

Todo ano faço uma listinha simpática e despretenciosa. Mas, para 2012, eu resolvi ousar. Resolvi ir bem além da minha zona de conforto e tentar algo grande. Realmente grande. Tanto que é segredo. Um amigo quis saber e eu fiz mistério - não contei. Ele arriscou:

- Vai casar?

Por que as pessoas sempre pensam em casamento quando falo de "planos grandes"? E se tem uma coisa da qual desisti em 2012 foi o coração. Meu sorriso é o dos descrentes que simpatizam com o amor ficcional. E só. De repente, me voltei para outra grandeza e é nisso que mergulho e me concentro para este ano novo em folha.

De resto, outro curso de pós, mais pilates, mais aulas de canto...

Mas meu grande plano é segredo secreto.

2 comentários:

Dai disse...

Mas vai contar, vai contar sim senhora, coisa injusta nesse mundo é vir e instigar a curiosidade e sair assim, de fininho...oras! =P

Carolina disse...

Aaah! Fiquei curiosa também! Conta, Frau!!