domingo, 22 de janeiro de 2012

"De perto ninguém é normal"


Tema da semana: cada um com a sua mania.

A tendência do ser humano é se achar normal e acreditar que não existem pessoas como os personagens cheios de manias que normalmente são apresentados nas histórias de ficção... Mas será?

Acho que todo mundo tem seu lado estranho e manias que aos olhos dos outros são desnecessárias ou ridículas. Não significa que a pessoa é anormal por causa disso, mas sim, muitos hábitos e gostos nossos podem ser considerados anormais, se analisados individualmente.

Eu, por exemplo, adoro tomate cortado em cubos mas não consigo comer tomate em rodelas. Eu não consigo falar bom dia para pessoas, principalmente as que vejo todos os dias. Normalmente, quando consigo falar o superestimado bom dia, não consigo ter a expressão facial de quem está tendo um bom dia. Detesto falar ao telefone, por mais que eu ame a pessoa, é um processo sofrido pra mim, a não ser que se trate de alguém com quem tenho muita intimidade. Não é sempre, mas as vezes preciso de férias de seres humanos... Numa dessas, fiquei 3 dias em casa, fingindo para amigos, para o porteiro e pra zeladora do prédio que eu estava viajando (a parte mais difícil foi manter todas as janelas fechadas)... Sou compulsiva, sempre estou fazendo uma coisa em excesso, mas sou grata por conseguir mudar o objeto da minha compulsividade, acho que isso me poupa de algumas complicações. Até gosto de fazer musculação, mas não consigo ficar nem meia hora na academia se ela estiver cheia. Odeio lugares cheios, odeio desconhecidos, odeio um monte de coisas... Pelo menos quando paro pra pensar nelas. Por isso, as vezes penso que as manias e os desesperos são penalidades por pensarmos em certas coisas... Se não pensássemos, as vezes nos livraríamos... A não ser que realmente se trate de um caso psiquiátrico (não que eu não tenha meus problemas psiquiátricos)...

Enfim, acho que não tenho manias graves, não me sinto o Monk, mas também não me sinto no direito de julgar as manias alheias. Afinal, cada um tem seu jeito de lidar com a vida e se sente incomodado alguns detalhes dela... Normal, normal, acho que ninguém é.

4 comentários:

ℓ.mirella disse...

Me olhe de longe, por favor!


hahaha

Mari disse...

Essa de "se esconder" dentro do próprio apartamento foi demais!hahahahaha

Ana Seerig disse...

Como dizem, "de médico e louco todo mundo tem um pouco".

Olha, compartilho de muitas manias contigo, como antipatizar com telefonemas e não conseguir falar "bom dia"... Uma das minhas mais graves loucuras é não conseguir não pensar em correr cada vez que vejo alguém que encontro todo dia e que não é uma das mais íntimas querer me abraçar ou coisa do gênero... Sem contar a mania de perfeccionismo...

Adorei a ideia de fingir viajar!

Dai disse...

Eu me sinto mega no direito de te julgar....rs
onde se viu não comer tomate em rodelas? Isso não é normal, natural! Ainda se fosse o contrário, não comer em cubos, eu entenderia.

Não sei, vou ter que rever essa participação no blog xD