quinta-feira, 5 de agosto de 2010

O que é o que é?

São produzidas cerca de 500 bilhões por ano no mundo, demoram até 100 anos para se decomporem na natureza, são feitas de plástico e, com certeza, você deve ter pelo menos uma centena estocada na sua casa. O que é o que é? As Sacolas Plásticas! Famosamente conhecidas como sacolinhas de supermercado, quebram o galho para as mais diversas atividades, desde acomodar o lixo produzido em casa até servir de pára-quedas para os brinquedos do irmão (quem morou/mora em prédio ou sobrado, sabe do que eu estou falando rsrs). Mas não vá se enganando com estas utilidades, elas poluem e muito nosso planeta. Por isso, esta fama todas está com os dias contados no Rio de Janeiro, é que na sexta-feira, 16 de Julho, uma Lei Estadual importantíssima foi aprovada. Com uma idéia simples, porém de grande impacto, o governo do Estado do Rio de Janeiro está incentivando a redução do uso de sacolas plásticas nos supermercados. Não se trata da proibição total das sacolinhas, mas sim da obrigatoriedade dos estabelecimentos comerciais oferecerem três alternativas sustentáveis aos clientes. A primeira delas é fornecer sacolas retornáveis. Parece meio óbvio, neh!? Mas não para por aí! A segunda alternativa diz que o cliente que optar por não levar suas compras em sacolas plásticas, terá desconto de R$0,03 a cada cinco produtos comprados. Apesar de pequenino agora no início, o valor do desconto será corrigido anualmente por um índice que reflita melhor a inflação. Tá melhorando... A última prevê que a cada 50 sacolas devolvidas, o cliente tem direito de levar para casa um quilo de arroz ou de feijão ou mesmo de qualquer outro produto pertencente à cesta básica. E não pense que estas sacolinhas devolvidas serão descartadas irresponsavelmente pelos mercados, a lei cobra que estas tenham um destino ecologicamente correto e comprovado. Agora sim, ficou bom! Imagina só trocar aquele estoque sacolinhas por produtinhos de necessidade básica e ainda ter certeza que elas não serão descartadas indevidamente na natureza? Super legal! Além do mais, os estabelecimentos tem um ano para regularizarem a fixação de cartazes de conscientização do consumidor junto aos caixas e locais de empacotamento com a seguinte mensagem: “Sacolas plásticas convencionais dispostas inadequadamente no meio ambiente levam mais de 100 anos para se decompor. Colaborem descartando-as sempre que necessário, em locais apropriados à coleta seletiva. Traga de casa a sua própria sacola ou use sacolas reutilizáveis.” Em outros países, medidas parecidas foram tomadas e se mostraram muito eficientes. Como na Inglaterra, onde cada vez que os clientes levam sua própria (eco)bag ao supermercado, acumulam pontos que podem ser trocados por descontos ou ingressos para shows. Aqui no Brasil, uma Lei parecida foi implantada na cidade de Americana, interior de São Paulo, porém neste caso ela é mais radical e restritiva, a distribuição de sacolas plásticas está proibida. Em São Paulo, capital, uma lei que exigia a substituição de sacolas plásticas pelas reutilizáveis foi (infelizmente) vetada pelo Kassab. Que vergonha...tcstcs. Mesmo a Lei não tendo sido aprovada no Estado de São Paulo, eu já adotei as ecobags, tenho de vários tamanhos e estilos, desde a de lona bem grande para comprar as verduras, até as pequeninas de algodão para fazer comprinhas básicas. Que tal trocar as sem graças e poluentes sacolinhas de plástico por ecobags fashions como estas? Espero que esta lei dê frutos e vire algo nacional, pois antes do advento (se assim posso falar) das sacolas plásticas as pessoas faziam suas compras e eram felizes com suas sacolas de papelão. E vocês, se adaptariam bem a esta lei? Acham que vai pegar no resto do Brasil? Beijos e até semana que vem! Cah*

4 comentários:

Ana B. disse...

Aqui em casa quase sempre substituímos as sacolas por caixas ou utilizamos as ecobags...

só há uma questão, como usamos as sacolinhas do mercado pra os lixos, teriamos que aderir a sacos de lixo biodegradáveis... e acontece que eles são muito caros! aí complica... sem contar que algumas marcas se dizem biodegradáveis, mas se vc pesquisar, não é bem assim...
=(

mas a redução das sacolinhas já é um passo =)

Escritores de araque. disse...

Finalmente os governantes começam a virar os olhos para a questão ambiental. Mas ainda há muito o que fazer: mais do que leis rígidas e eficientes, precisamos de conscientização e educação ambiental!
O país deixa falhar nesse ponto, mas o primeiro passo foi dado, espero que seja um trabalho de formiguinha que reflita numa sociedade inteiramente participativa!
M.A.

Daniel Savio disse...

Sabe o que é engraçado, nos mercados acabam tendo várias caixas de papel, que poderiam ser usadas para compras maiores, ou até mesmo o sistema normal de entrega (com caixas retornaveis de plástico)...

Mas com certeza diminuindo a quantidade de sacolas plasticas acabam sendo uma boa.

Fique com Deus, menina Cah.
Um abraço.

Dai disse...

Cah, eu aidna não tinha visto esta lei, só vi que sancionaram a lei dos resíduos sólidos. Mas é um avanço mesmo. Muita gente usa a sacolinha pra colocar lixo, mas mesmo neste caso, elas devem ser dominuídas, porque o lixo deve ser.

Eu tenho uma ecobag e às vezes uso até pra levar outras coisas, de tão bonitinha que ela é!

=)