segunda-feira, 8 de outubro de 2012

Dividida


Tema da semana: Sua vida, só sua ou de todo mundo?







A vida eu ganhei, talvez um sopro. É minha e quem habita esta pele sou eu, quem vive cada dia sou eu, mas não sou só, não vivo sozinha e ao viver a vida que é minha envolvo outras vidas que não pertencem a mim e sim a minha vida. Como se às vezes minha vida não fosse nem minha, como se fosse de todo mundo, um pouco pra cada e só assim toma forma. O que não quero perder é a autonomia. O que não quero é gente metendo o dedo na minha vida. Gosto de dividir, mas tenho a certeza de que não sou de todo mundo e nem que todo mundo me quer bem. A vida tem limite? Acho que a minha tem. E tem voz com jeito de história.

4 comentários:

renatocinema disse...

E como tem gente que mete o dedo.......como tem.

Ana B. disse...

tão difícil encontrar o equilíbrio para considerar os outros, mas não considerar apenas os outros... né?

Frau Forster disse...

estamos todos entrelaçados no tecido da vida - a nossa.

Érica Verônica disse...

Quando eu penso na vida em si, lembro de uma janela de ônibus. Imagino o seguinte, o ônibus para no ponto pra "pegar" mais gente, e eu fico ali, de camarote participando de "intrusa" na conversa (vida) alheia. É mais ou menos assim.. um tanto de gente debruçada na nossa janela, olhando a vida alheia.

Ótimo texto Narinha.
Saudades de você.