terça-feira, 12 de julho de 2011

Vidas e Vidas, depois dos 40

Tema: "Quem foi que disse que a vida começa aos quarenta? A minha acabou faz tempo..."


De uma coisa eu tenho certeza: a afirmativa de que a vida começa aos quarenta tem garantido micos homéricos às celebridades e outros seres “especiais” que levam isso muito a sério.

O certo é que podemos nos sentir bem ou mal em qualquer momento da vida, independente de idade. Sim, é plausível que em áreas como a financeira e a emocional, por exemplo, alguém se avalie melhor aos 40, e neste caso o tempo foi um colaborador, contudo, também é nesse período da vida que a oleosidade natural das madeixas femininas diminui dando aquela impressão de cabelos quebradiços e secos; é neste período que se recomenda o tão temido exame de próstata, isso para não citar outras "mazelas”, por assim dizer, típicas da idade.

E muito embora o avanço científico e tecnológico esteja facilitando, melhorando e contribuindo enfim para o aumento da expectativa e qualidade de vida das pessoas, a verdade é que cada coisa tem seu tempo: eu posso ter turbinado meu corpo com lipo, silicones e tudo mais, mas se eu tenho meus mais de 40 convém que eu entenda que eu tenho mais de 40, o que não significa que eu deva ser “careta” e “vestir o traje da vovó” (o que me parece assustador para muitos), apenas que devo me apropriar do bom senso que a vida que já vivi me proporcionou livremente e me poupar da dor desnecessária de ser uma piada pública.


3 comentários:

Ana B. disse...

Então, precisa abandonar o all star e as melissas qdo chegar aos 40?

Acho q esse vai ser meu maior problema!

Se bem q, no ritmo q eu vou, n sei se chego aos 30... Meu apelido aqui em casa é "velhinha de 80 anos".

Atitude: substantivo feminino. disse...

A gente é que decide quando viver. A morte é imprevisível mas é possível optar por ela. Há que dê cabo da vida apenas por não saber viver. Ou por querer viver demais e não suportar o mundo como ele é.

Eu vivo bem aos 34. Não sinto falta do tempo que passou. Não foi Tempo Perdido. Rá!

Elaine disse...

Então, é que eu não acho que a vida começa aos 40, ela começou, pra nós, no nosso nascimento (pra nossos pais antes), td que somos de bom ou ruim aos 40 é uma soma do início até alí. É bacana quando uma pessoa lida bem com sua vida a ponto de não querer voltar no tempo pq não se pode, é impossível, o q é ótimo pra valorizarmos o momento atual, como nos encontramos alí, seja você adolescente, adulto, idoso... Mas acontece que há quem aja aos 60 como se tivesse 20 e fica artificial, forçado e às vezes até prejudicial, fisicamente falando... Eu ainda uso melissa, coleciono, não para preservar o ar adolescente, mas por estilo.
Acho que cada momento da vida tem a sua beleza, e isso é que é importante lembrar e valorizar.

Abraço, meninas!