sábado, 16 de julho de 2011

Eu não aceito que minha vida só comece aos quarenta!

Tema: "Quem foi que disse que a vida começa aos quarenta? A minha acabou faz tempo..."

     Acredito que digam isso, pois acham que com quarenta estamos mais maduros e conseguimos ver as coisas mais claramente, mas não concordo totalmente com isso, afinal se descobrir, se arriscar, se jogar também requer alguma reflexão além de ser muito bom e, na maioria das vezes, muito gratificante. Ser consciente sempre, não dá e eu tento, por mais pragmática e receosa que eu possa ser, ser assim.

     Acho também, que nunca paramos ou, quiça, deixamos de viver. Estamos sempre de alguma maneira vivendo e continuando, o que muda é o pensamento do que é viver para cada um. E se pensarmos, até o nosso próprio conceito de vida está em constante mudança, o que eu acho bom hoje pode não ser mais tão bom daqui uns anos.

     O importante nisso tudo é sempre ter consciência de que temos que viver, seja lá como for o jeito, mas que ele exista, pois estamos aqui para isso. Ainda mais se esse jeito for auto astral e de bem com a VIDA que espera, ansiosamente, ser vivida.

2 comentários:

Carolina disse...

Concordo plenamente, Laís! Adorei o texto. :)

Dai disse...

É, mas que a senhorita é chatiiiinha pra fazer as coisas, isso é :P
(se recusa a tomar tequila toda vez, por exemplo)

=(