quarta-feira, 15 de dezembro de 2010

Lembranças têm cheiro doce

Tem coisas que marcam a gente e depois vão embora. Eu não acho ruim, acho que as coisas são cíclicas, tudo tem o seu tempo e é bom que seja assim. Cada coisa a seu tempo é harmonia, equilíbrio. No entanto, deixar passar não é enterrar e colocar uma lápide para marcar a ocasião. Não, não é. É dar um grande suspiro. É esperar que as folhas opacas de outono terminem de cair, logo logo algo bom germinará.

E lembranças também são tão boas, possuem qualquer coisa de vida incubada. Então hoje foi muito bom quando me passaram um vídeo do O Teatro Mágico, há anos não ouvia. Teatro Mágico para mim tem cheiro de maresia. Me lembra menina vestida de saia rodada com camiseta escrita:

Só para raros.

Ser raro e, na raridade das coisas, ser grato por estar no mesmo lugar e ao mesmo tempo  que outro raro – Serendipity

6 comentários:

Lucão disse...

Obrigado, viu?
foi tu que me mostrou o caminho
rs

beijos, doce

Janaína disse...

Ando precisando de um show do Teatro...

Luis Felipe Pinheiro @gimnosperm disse...

O layout novo ficou DEMAIS! (antes que me esqueça!)

E meu lado egoísta diz que tem um pouco de mim nesse post.

Teatro Mágico / Maresia / Serendipity

enmimirar disse...

Muito legal seu blog. Parabéns!

Daniel Savio disse...

Geralmente, o que mais me toca nesta época é a reunião que juntava todos os meus familiares na casa da minha avó pra comemorar o natal, mas não depois dela falacer, nunca foi o mesmo...

Fiquem com Deus, menina Dai.
Um abraço.

Por que você faz poema? disse...

Adeus, ano novo!